Posts

Dor de garganta: um alerta que merece atenção

Começa discreta… Uma dorzinha somente ao engolir, mas aos poucos o corpo todo vai sentindo o reflexo deste mal estar. Comum em dias frios e secos, seu tratamento precisa ser indicado por um otorrinolaringologista, pois nem sempre se trata de um problema simples e de rápida solução, principalmente quando a dor é recorrente. Ela é um sinal de alerta que indica que alguma coisa está errada.

Segundo a Dra Cristiane Passos Dias Levy, otorrinolaringologista do Hospital Paulista, a dor de garganta pode ser causada por infecções bacterianas ou virais. A maioria dos casos é de origem viral, mas é preciso ficar atento, pois alguns tipos de vírus podem levar à faringite e/ou amigdalite. São processos benignos e, geralmente, a cura é espontânea.

A dor de garganta é um sintoma que acomete tanto adultos quanto crianças e surge devido a um quadro de faringite e, ou, amigdalite. As causas podem ser virais, bacterianas, alérgicas, irritativas – devido ao ar seco, poluição – e por refluxo. Também pode ser causada ou favorecida pela fadiga, após o enfraquecimento do sistema imunológico, por uma alergia, pelo tabaco ou a sua fumaça, pelo estresse ou nervosismo, ou pelo simples fato de ter falado ou gritado muito.

Principais Sintomas

Podem ocorrer sintomas típicos de um resfriado, como a garganta avermelhada com queimação e irritação, sinais típicos de inflamação, e a dificuldade para engolir alimentos sólidos. Se tiver algum sinal de dor de garganta ao engolir, febre, dores pelo corpo, prostração, inchaço dos gânglios linfáticos, rouquidão e mau hálito, procure um especialista para identificar o problema, uma vez que a dor de garganta é um sintoma de muitas causas diferentes, e cada paciente terá um tratamento mais adequado.

Para finalizar, a médica explica que não há comprovação científica sobre a eficácia dos “remédios caseiros”, o que geralmente acontece é que acabam funcionando como “placebos”, na crença de que vai ajudar, a pessoa acaba melhorando. Em geral, a melhora surge depois de alguns dias, justamente porque já acabou o ciclo natural da doença.