Posts

Você tem bruxismo? Hospital Paulista explica sintomas e tratamentos

  • Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 30% das pessoas no mundo sofrem com a condição;
  • No Brasil, esse número pode chegar a 40%;

A importância do bem-estar oral é fundamental para uma vida saudável. Problemas bucais podem afetar as mais simples ações do cotidiano, tais como comer, falar e sorrir. Com o bruxismo, pacientes relatam sintomas como dor de cabeça, zumbido e dentes sensíveis.

A condição, que chega a atingir 40% da população brasileira, segundo a OMS, pode acontecer na infância, adolescência e idade adulta, e é definido como uma atividade repetitiva dos músculos utilizados para a mastigação, caracterizada pelo apertamento ou ranger dos dentes.

“São duas manifestações distintas do problema. O bruxismo do sono ocorre durante o descanso. Já o bruxismo em vigília é caracterizado como o apertamento dos dentes no decorrer do dia, enquanto se está acordado”, explica a Drª Juliana Mussi, especialista bucomaxilofacial do Hospital Paulista de Otorrinolaringologia.

Além de afetar os músculos da mastigação e os dentes, o bruxismo acomete a articulação temporomandibular (ATM), que liga a mandíbula ao crânio, causando a disfunção da articulação temporomandibular. Este problema pode trazer dificuldade mastigatória e de abertura de boca, barulhos na articulação, dor de ouvido, zumbido e sensação de orelha tapada, devido à proximidade de estruturas anatômicas. Outros sintomas também incluem dor de cabeça, no pescoço, na mandíbula e nos músculos da face.

 

Causas

“O bruxismo não tem uma causa especifica. Pode estar associado com estresse ou até mesmo com alguma patologia como, por exemplo, problemas neurológicos”, afirma a especialista.

Muitas vezes, o paciente só procura ajuda quando os sintomas estão agravados, sentindo dores ou dentes sensíveis, relatando dificuldades para mastigar. O alerta também pode vir do parceiro, já que o problema está associado com barulhos de ranger os dentes.

 

Diagnóstico

O diagnóstico é feito, incialmente, a partir de uma avaliação clínica do paciente, que pode apresentar desgastes dentários e marcas de mordida na língua e bochechas, assim como dor e cansaço nos músculos da mastigação.

“Além da avaliação clínica, a polissonografia, ou exame do sono, e eletromiografia, que que avalia a função muscular, são auxiliares para identificar o bruxismo e orientar o tratamento”, esclarece a Dr.ª Juliana.

 

Tratamento

É possível minimizar os danos decorrentes do bruxismo com medicamentos, placa oclusal (tipo aparelho dentário), uso de toxina botulínica, fisioterapia, terapias alternativas para minimizar o estresse e avaliação psicológica, ou seja, com envolvimento multidisciplinar.

“São diversas as opções de tratamento. Por isso, a abordagem deve ser individualizada para cada paciente, após avaliação dos especialistas”, finaliza a doutora.

Conheça o Cirurgião Buco Maxilo Facial e suas demandas de atendimento

Popularmente conhecido como Bucomaxilo, o Cirurgião Buco Maxilo Facial é o profissional da Odontologia que estuda e promove o tratamento cirúrgico de problemas e patologias da cavidade bucal, traumatismos da face, tratamento das deformidades dentofaciais, tumores benignos da cavidade oral e região maxilofacial, implantes dentários, reconstruções ósseas dos maxilares e tratamento clínico e cirúrgico das disfunções das articulações temporomandibulares.

O cirurgião Buco Maxilo Facial é responsável por diversos procedimentos clínicos e cirúrgicos, como:

  • Cirurgias Ortognáticas (procedimento realizado para correção de deformidades dentofaciais);
  • Cirurgia Bucal (todos os procedimentos realizados na cavidade bucal, sendo a extrações do siso as mais comuns);
  • Disfunção da ATM (problemas na articulação temporomandibular);
  • Dores Orofaciais (enxaqueca e outras provenientes dos dentes);

Além desses, o cirurgião Buco Maxilo Facial reúne conhecimento específico para conduzir uma série de procedimentos para a correção de deformidades e males que atingem não só o interior da boca, mas toda a face e estruturas ósseas anteriores às orelhas e até entre as sobrancelhas.

Casos de apneia obstrutiva do sono também podem ser solucionados por uma intervenção Buco Maxilo Facial, já que a mesma pode decorrer devido à falta de crescimento  maxilomandibular, ocasionando o estreitamento das vias aéreas superiores.

A Cirurgia Bucomaxilofacial é uma área das ciências médicas que trabalha em conjunto com outras especialidades como a Ortodontisa, Fonoaudiologia, Fisioteraperapia, Otorrinoloaringologia, entre outras.

O Hospital Paulista conta com uma equipe de profissionais altamente qualificados e especializados nessa área e prontos para lhe prestar atendimento e auxiliar na melhor forma de tratamento do seu caso.

 

Você pode agendar sua consulta no Ambulatório do Hospital Paulista de Otorrinolaringologia ou seu exame em nosso Centro de Diagnósticos por meio da Central de Agendamentos:

Telefone: 011 5087-8787.

De segunda à sexta-feira, 7h às 20h; e aos sábados, das 7h às 18h.