Procura por rinoplastias no Hospital Paulista aumenta em 100% durante pandemia

Dentre as várias mudanças provocadas pelo isolamento imposto pela pandemia de Covid-19, uma delas foi o aumento do autocuidado. Muitas pessoas passaram a ver com mais atenção aspectos do próprio corpo que gostariam de mudar. Não apenas por questões estéticas, mas também para melhorar sua saúde, de forma geral.

Nesse cenário, o número de cirurgias de rinoplastia no Hospital Paulista aumentou em 100% entre o período pré-pandemia e o último mês de dezembro. O procedimento é feito na estrutura nasal para melhorar a estética e/ou corrigir a respiração do paciente.

De acordo com a otorrinolaringologista Leila Tamiso, do Hospital Paulista, todas estas rinoplastias vêm sendo feitas em conjunto com a cirurgia de desvio de septo, um método que gera maior conforto e praticidade ao paciente.

“Muitas vezes o paciente já chega com a intenção de realizar a rinoplastia junto com a cirurgia de desvio de septo. No entanto, fazer os dois procedimentos em conjunto já é uma orientação médica, pois essa alternativa permite corrigir dois problemas com uma única intervenção cirúrgica”, explica a médica.

Se optar por fazer a cirurgia de desvio de septo e só depois realizar a rinoplastia, o paciente poderá registrar alguma intercorrência, uma vez que precisará passar por outra cirurgia em uma parte do corpo já operada.

“Além disso, muitas vezes, a rinoplastia requer o uso de enxerto. Independentemente de haver desvio no septo, é de lá que podemos retirar esse enxerto para arrumar um nariz que é torto ou para deixá-lo com uma aparência que satisfaça mais o paciente. Assim, já que iremos, de toda forma, mexer no septo para a rinoplastia, nada mais natural do que já corrigir um eventual desvio que atrapalha a respiração do paciente”, destaca.

 

Mudança gerada pela pandemia

De acordo com a otorrinolaringologista, o fato de as pessoas estarem trabalhando mais em regime remoto permite que a recuperação ocorra de maneira mais eficaz e de forma menos incômoda.

O pós-operatório de uma rinoplastia, combinada com uma cirurgia de desvio de septo, é simples, mas requer cuidados que podem gerar um afastamento necessário do ambiente de trabalho. Ao atuar em sistema home office, o paciente registra menos desconforto para usar o curativo e para evitar algumas atividades por mais tempo, como o deslocamento ao trabalho e a exposição ao Sol.

“Durante o pós-operatório, o paciente não pode usar óculos (de Sol ou de grau) durante 45 dias. O paciente sentirá, no máximo, um pouco de desconforto e sensibilidade no nariz, com possibilidade de dor de cabeça e nariz obstruído”, explica a médica, que fala também dos cuidados necessários após a cirurgia.

“É preciso evitar tudo o que for quente. Comidas quentes, atividades físicas que aquecem o corpo e tomar Sol, por exemplo, devem ficar de fora da rotina. O banho quente também não é recomendado. Além disso, o paciente deve adotar cuidados de limpeza e de hidratação do nariz”, finaliza a especialista.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar?
Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *